O que é a esteatose hepática? Sintomas, tratamento e cuidados

A Esteatose é uma doença caracterizada pelo excesso de gordura no fígado. Apesar de não haver cura, há tratamentos que podem ajudar a reduzir os fatores de risco e a evitar complicações no futuro. As causas podem ser várias, podendo estar relacionadas ao consumo excessivo de álcool ou a doenças, como a obesidade.

Entenda um pouco mais sobre a doença, suas causas e seus tratamentos:

Causas da Esteatose Hepática

Outra causa muito comum é o sobrepeso e a obesidade. Cerca de 20% das pessoas que apresentam quadros de sobrepeso desenvolvem a esteatose.

As causas mais conhecidas são:

Além disso, pessoas que sofrem com hipotireoidismo, pressão alta, possuem mais de 50 anos ou são fumantes apresentam maiores chances de desenvolvimento. Ainda, cirurgias bariátricas ou outros tratamentos para emagrecimento rápido podem causar a doença.

Consequências

Se não for tratada corretamente nos estágios mais leves, a esteatose pode desenvolver-se e tornar-se uma doença muito grave.

Os graus da esteatose são os seguintes:

  • Grau 1 ou Esteatose hepática simples: fase em que a doença ainda é inofensiva e, geralmente, não apresenta sintomas;
  • Grau 2 ou Esteatose hepática não alcoólica: fase em que o fígado fica inflamado, podendo causar dores e inchaço;
  • Grau 3 ou Fibrose hepática: os sintomas potencializam e a gordura e a inflamação causam alterações no fígado e nos vasos sanguíneos ao seu redor;
  • Grau 4 ou Cirrose hepática: fase mais grave da doença, que surge após anos de inflamação. O fígado torna-se menor que o normal e sua forma fica irregular. As consequências podem ser câncer ou morte do fígado, havendo a necessidade de transplantar o órgão.

Sintomas

Os sintomas da doença vão variar de acordo com o grau em que ela se encontra. No primeiro estágio, a doença é assintomática, o que faz com que seja até difícil de se diagnosticar.

Nos estágios mais avançados, os sintomas podem ser:

  • Dor no abdômen;
  • Inchaço na barriga e nas pernas;
  • Perda de peso excessiva;
  • Cansaço excessivo;
  • Enjoos e vômito;
  • Olhos e pele amarelados.

Tratamentos

Não existem medicamentos que curem a esteatose hepática, mas a doença pode ser tratada de forma natural, por meio de uma alimentação mais saudável e da prática de exercícios físicos.

Se a causa da doença for diabetes, obesidade ou outra doença, é preciso tratar o problema, para que, então, a esteatose seja controlada. Já se a causa é o excesso de álcool, é preciso cortar a bebida, a fim de que o fígado possa recuperar-se.

Em alguns casos, o médico poderá recomendar remédios que tratem outras doenças do fígado, para impedir que a esteatose tenha outras consequências. Para um tratamento adequado, procure um gastroenterologista e um nutricionista.

Fonte Bibliografica:https://sonofix.net/